Prefeitura de São Miguel dos Campos

Segunda-Feira

06 de Dezembro de 2021

Acessibilidade Visual

Novidades Campanha para doação de sangue ocorrerá terça-feira, 10

Saúde

Campanha para doação de sangue ocorrerá terça-feira, 10

Parceria entre Prefeitura e Hemoal realizarão a campanha de doação de sangue: “Doe Sangue – seu sangue salva vidas” no Colégio Esther Soares

Na próxima terça-feira (10), a Prefeitura de São Miguel dos Campos, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com o Hemoal, realizará a campanha de doação de sangue: “Doe Sangue – seu sangue salva vidas”.

 

A ação ocorrerá no Colégio Esther Soares Torres, das 9h às 16h.

 

Veja as vantagens para quem doa sangue:

»1 dia de folga para trabalhadores da CLT em cada 12 meses;

» Meia-entrada em eventos culturais;

» Isenção parcial ou total de taxas de concurso público;

» Pode melhorar a saúde cardíaca;

» Pode reduzir riscos de alguns tipos de câncer;

» Pode auxiliar no diagnóstico de algumas doenças ou infecções.

 

A SMS informa os requisitos básicos para ser um doador e os impedimentos. Saiba abaixo:

 

 

  Requisitos básicos

 

» Estar em boas condições de saúde.

 

» Ter entre 16 (com a presença do pai, mãe ou responsável legal para assinar o documento na hora) e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.

 

» Pesar no mínimo 50kg.

 

» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

 

» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

 

» Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade ou cópia autenticada; Cartão de Identidade de Profissional Liberal; Carteira de Trabalho e Previdência Social; Carteira Nacional de Habilitação, digital ou física; RNE - Registro Nacional de Estrangeiro; Título de Eleitor Digital, desde que tenha a foto; e Passaporte brasileiro com filiação).

 

Consulte impedimentos temporários abaixo:

 

Principais impedimentos temporários

 

» Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

 

» Gravidez.

 

» 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

 

» Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

 

» Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

 

» Tatuagem, maquiagem definitiva e micropigmentação (sobrancelhas, lábios, etc.) nos últimos 12 meses.

 

» Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

 

» Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia, etc.): aguardar 6 meses.

 

» Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.

 

» Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.

 

» Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.

 

» Vacina contra gripe: por 48 horas.

 

» Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

 

» Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).

 

» Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno.

 

» EUA: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.

 

» Europa: quem morou na Europa após 1980, verificar aptidão para doação.

 

» Malária: quem esteve em países com alta prevalência de malária deve aguardar 12 meses após o retorno para doar. (critério semelhante ao dos estados brasileiros com prevalência elevada de malária).

 

» Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial).

 

» Coronavírus:

 

Candidatos que apresentaram infecção pelo COVID-19 são considerados inaptos por um período de 30 dias, após recuperação clínica completa (assintomáticos).

 

Candidatos que tiveram contato direto (domiciliar ou profissional) com casos suspeitos ou confirmados de contaminação por coronavírus devem aguardar 14 dias após o último dia de contato, para realizar a doação de sangue.

 

Profissionais da saúde (médicos, enfermeiros entre outros) que trabalham diretamente com pacientes portadores de Covid-19 devem aguardar 14 dias após o último dia de contato, para realizar a doação de sangue.

 

Candidatos que foram vacinados contra Covid-19 só podem doar:

- 48 horas após cada dose (vacina Coronavac, da Sinovac/Butantan);

- 7 dias após cada dose (vacina da Oxford/AstraZeneca/Fiocruz);

- 7 dias após cada dose (vacina da Pfizer/BioNtec/Fosun Pharma);

- 7 dias após cada dose (vacina da Janssen-Cilag);

 

 Principais impedimentos definitivos

 

» Hepatite após os 11 anos de idade. 

 

» Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

 

» Uso de drogas ilícitas injetáveis.

 

» Malária.

 

» Mal de Parkinson.

 

Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva. Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva. Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente. Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

 

Respeitar os intervalos para doação

 

» Homens - 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

 

» Mulheres - 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

 

Honestidade também salva vidas. Ao doar sangue, seja sincero na entrevista.

 

Nos preocupamos com a segurança das crianças. Se alguma delas vier com você no dia da doação, traga um outro adulto para acompanhá-la.