Prefeitura de São Miguel dos Campos

Segunda-Feira

26 de Setembro de 2022

Acessibilidade Visual

Novidades 1ª Caminhada pelo Dia Mundial do Rim leva centenas de pessoas às ruas do Centro

Saúde

1ª Caminhada pelo Dia Mundial do Rim leva centenas de pessoas às ruas do Centro

A campanha foca justamente na educação sobre a doença renal em todos os setores de saúde

Com o objetivo de conscientizar a população de São Miguel dos Campos sobre as doenças renais e a importância da prevenção, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia, realizou nesta quinta-feira (10), a 1ª Caminhada pelo Dia Mundial do Rim, que contou com centenas de participantes.

A Caminhada saiu da sede da Secretaria Municipal de Saúde, percorreu ruas do centro e foi finalizada em frente à Santa Casa de Misericórdia.

A secretária municipal de Saúde, Adeline Carvalho, falou sobre a importância da ação. “Estamos saindo às ruas para levar informação e ajudar os miguelenses que precisam saber mais sobre as doenças renais. É preciso buscar ajuda e se prevenir. Essa caminha é uma forma de chegar a todos e conscientizar”, frisou.

A secretária adjunta de Saúde, Adriana Carvalho, o provedor da Santa Casa de Misericórdia, José Jerônimo, e as médicas nefrologistas Ana Katarina e Eliete Pinheiro estiveram presentes à frente da Caminhada.

A Campanha do Dia Mundial do Rim (DMR) 2022 idealizada pela International Society of Nephrology (ISN) e coordenada no Brasil pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), foca justamente na educação sobre a doença renal em todos os setores de saúde.

Sobre a DRC

A doença renal crônica (DRC) se caracteriza pela lesão irreversível nos rins, mantida por três meses ou mais, afetando uma em cada 10 pessoas no mundo e com taxas crescentes de acometimento na população. Quando diagnosticada de forma precoce, sua progressão pode ser controlada ou retardada, na maior parte dos casos. Porém, em geral, a DRC não provoca sintomas significativos ou específicos nos estágios iniciais, fazendo com que seja fundamental o conhecimento sobre a doença, seus principais fatores de risco (como hipertensão arterial e diabetes mellitus) e exames simples de rastreamento diagnóstico (creatinina sérica e exame de urina).